Hormona dá mais “motivação parental”

A oxitocina, uma hormona essencial para criar laços entre bebés e mães durante o parto, também aumenta nos homens depois de terem filhos e fá-los ter mais empatia. A conclusão é de um estudo baseado numa experiência conduzida pela universidade de Emory, em Atlanta, Estados Unidos, em que foi dada a pais recentes a hormona, fazendo aumentar a actividade cerebral nas zonas associadas aos sentimentos de empatia e recompensa.

James Rilling, o principal autor do estudo publicado ontem na revista “Hormones and Behavior”, afirmou que a pesquisa sugere que “a oxitocina, conhecida pelo papel na criação de laços sociais, poderá um dia ser usada para normalizar défices na motivação paternal”.

“Interessou-nos perceber porque é que alguns pais se envolvem mais a cuidar dos filhos do que outros”, acrescentou James Rilling.

A oxitocina é considerada uma hormona maternal, uma vez que é libertada na corrente sanguínea durante o trabalho de parto e a amamentação e facilita o nascimento, a criação de laços com o bebé e a produção de leite materno.

Pin It on Pinterest