Corpo do meio-irmão do líder da Coreia do Norte ainda não foi reclamado

O Governo da Malásia vai dar duas a três semanas à família do meio-irmão do líder da Coreia do Norte para reclamar o corpo, antes de decidir o que fazer com ele.

Kim Jong-nam morreu depois de duas mulheres lhe colocarem um químico letal no rosto, no aeroporto de Kuala Lumpur, a 13 de Fevereiro.

A Coreia do Norte exigiu que o corpo lhe fosse entregue e opôs-se à autópsia realizada pela Malásia.

A Malásia nunca acusou directamente a Coreia do Norte de estar por detrás do ataque, mas essa suspeita tem sido assumida por diversas vozes.

Especialistas dizem que o químico VX, que foi usado para matar Kim, foi quase de certeza produzido num sofisticado laboratório de armas estatal, e acredita-se que a Coreia do Norte possui grandes quantidades de armas químicas.

O corpo encontra-se na morgue de um hospital de Kuala Lumpur.

Pin It on Pinterest