República poderá comparticipar até 50% da construção do novo hospital

O primeiro-ministro e o presidente do Governo Regional chegaram, ontem, a um princípio de entendimento relativamente ao financiamento do novo hospital, com uma clarificação do artigo 57ª da Lei do Orçamento de Estado. Clarificação essa que passará por contemplar verbas para a construção não só da infraestrutura, mas também dos equipamentos.

“Estamos a chegar a um valor aproximado de 50%. Já estou mais satisfeito, mas não totalmente satisfeito”, disse aos jornalistas Miguel Albuquerque.

A redução dos juros do empréstimo da RAM para valores aproximados aos que estão a ser pagos pelo Estado e a criação de um grupo de trabalho para resolver a questão da dívida dos subsistemas de saúde, foram os outros dois temas discutidos entre António Costa e Miguel Albuquerque.

Pin It on Pinterest