Ordem dos Médicos Veterinários disponível para apoiar municípios no cumprimento da lei que proíbe o abate de animais

A Ordem dos Médicos Veterinários apresentou um projeto de protocolo junto da Associação Nacional de Municípios Portugueses, com o objetivo de apoiar todas as autarquias no cumprimento da lei que proíbe o abate de animais nos canis municipais. Este projeto visa dar resposta às necessidades de esterilização dos animais errantes e assim controlar a população crescente de animais sem tutor.

A Ordem dos Médicos Veterinários, estando preocupada com os animais de estimação das famílias carenciadas que normalmente não tem acesso a cuidados de saúde, irá disponibilizar um cheque veterinário com o objetivo de atuar na promoção da saúde destes animais, evitando assim os casos de abandono por falta de apoio e agir preventivamente na disseminação de doenças que coloquem em causa a saúde pública.

Este cheque veterinário contará com uma bolsa de médicos veterinários que, de forma graciosa, ajudarão estas famílias e os animais já abandonados, diminuindo assim os grandes investimentos que os municípios têm de fazer para aplicar a lei.

De acordo com o Bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, “A Ordem não podendo estar alheia a este problema e apoiando a lei que proíbe o abate dos animais nos canis municipais, pretende contribuir de forma significativa para ajudar na resolução de uma situação por vezes dramática em alguns concelhos de Portugal”.

Pin It on Pinterest