Secretário de Estado diz que não vai haver despedimentos na CGD

O secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, disse esta quarta-feira na Assembleia da República que não vão haver despedimentos na Caixa Geral de Depósitos (CGD) e que está prevista a contratação de 100 pessoas por ano.
“O que está previsto é a entrada de cerca de 100 efectivos por ano ao longo do período do plano de negócios. Esses efectivos irão suprimir competências que a Caixa não tem”, afirmou Mourinho Félix no Parlamento.
Na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa onde o secretário de Estado e o ministro das Finanças estiveram a ser ouvidos, o Bloco de Esquerda e o PCP mostraram-se preocupados face à redução de postos de trabalho na CGD até 2020.

Pin It on Pinterest