Fernando Santos não convocou Éder para a Taça das Confederações

O seleccionador nacional de futebol, Fernando Santos, explicou porque deixou Éder, ‘herói’ da final do Euro-2016, de fora da lista de convocados para a Taça das Confederações.
“É uma questão de ponderação. Temos um lote muito alargado, normalmente à volta de 40 jogadores, que depois tem de emagrecer porque não cabem todos. A lista passa depois para 30 e para 23… cabe ao seleccionador analisar os dados e ver os jogadores que estavam disponíveis para o Europeu. Compete ao seleccionador fazer opções em termos estratégicos. Foi isso que fiz”, disse em conferência de imprensa. “Transmiti pessoalmente aos jogadores as minhas opções. Para um treinador, nunca é fácil para uma situação destas. Mas tive a oportunidade de falar com os jogadores, em especial com o Éder, a transmitir a razão de não estarem presentes. Percebo o simbolismo. Quando ninguém acreditava nele, quem é que o convocou? Há dois anos, nesta mesma sala, questionavam-me porquê o Éder… agora é ao contrário. É a Lei da vida…”
Renato Sanches, médio do Bayern que também se sagrou campeão em França, ficou igualmente de fora:

“São jogadores que foram campeões da Europa comigo e deram uma alegria enorme ao povo português. Para o seleccionador é sempre constrangedor, faz parte da vida… quando foi a convocatória para o Euro, colocaram-se as mesmas questões. Assumo a responsabilidade pelas opções que tomo.”

Pin It on Pinterest