Bolieiro defende importância do estudo do património imaterial de Ponta Delgada

O Presidente da Câmara Municipal defendeu, ontem, a necessidade de se continuar a estudar o património imaterial de  Ponta Delgada, que é já reconhecido a nível regional, nacional e internacional. José Manuel Bolieiro falava na sessão de abertura do seminário “A Grande Guerra e os Açores: da Estratégia Naval à Guerra das Trincheiras”, que decorre até dia 16, no Museu Militar dos Açores – Forte de São Brás.

Trata-se de uma iniciativa da Autarquia, realizada em parceria com o Comando da Zona Militar dos Açores, que também surge no âmbito das comemorações dos 100 anos do bombardeamento alemão a Ponta Delgada, durante a I Grande Guerra Mundial (4 de julho de 1917).

Expressando o orgulho e a expetativa relativamente à celebração do centenário da I Grande Guerra, o Presidente da Câmara de Ponta Delgada destacou a relevância de um governo municipal que considere a importância da sua História e do seu património imaterial, que “dá conteúdo à nossa identidade como povo”.

“Vale a pena continuar a estudar tudo aquilo que distingue Ponta Delgada no plano global, com orgulho no passado e expetativa no futuro, porque temos uma História para contar” – acentuou.

Na sessão de abertura participaram o Diretor do Museu Militar dos Açores, Tenente Coronel Manuel Marchã, o Comissário das comemorações, Sérgio Rezendes, e o Secretário Regional da Educação, Avelino Menezes. Este último, depois de falar sobre a história do envolvimento dos Açores na I Guerra Mundial e sobre as consequências que daí advieram para o país e para os Açores, felicitou a Câmara, na pessoa do seu Presidente, José Manuel Bolieiro, por ter “assumido a dianteira destas comemorações”.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger