Ordem dos Médicos contesta proposta do Ministério da Saúde

A Ordem dos Médicos contestou esta terça-feira a proposta do Ministério da Saúde de criar um período de fidelização no SNS dos médicos após estes terminarem a formação da especialidade.

Em comunicado, classifica a medida como “injusta” e de um “grande desconhecimento da actual situação do SNS e dos seus pilares de sustentabilidade”.

Numa entrevista dada este fim de semana ao jornal Sol, recorde-se, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, disse que deveria haver uma compensação financeira ao Estado casos os médicos deixem o serviço público quando acabam a especialidade.

O ministro avançou ainda que a criação de um período de fidelização estava em cima da mesa no âmbito da preparação do Orçamento de Estado para o próximo ano.

Pin It on Pinterest