“Questões relativas à Igualdade de Género continuam a ser um tema premente para a Madeira”

A Câmara Municipal do Funchal assinalou, nos Paços do Concelho, a 3ª edição do Dia Municipal da Igualdade, uma data simbólica introduzida pelo atual Executivo em 2015, como consequência da definição de uma Estratégia Municipal para a Igualdade. A Vereadora Madalena Nunes, que tem o referido pelouro na Autarquia, destacou, na ocasião, que “as questões relativas à Igualdade de Género continuam a ser um tema premente e central para a Madeira e para o país, como se provou recentemente com o caso mediático do acórdão do Tribunal da Relação do Porto, a respeito de violência doméstica.”

A autarca enalteceu que, no Funchal, esta foi uma preocupação do atual Executivo desde a primeira hora, e que é por isso que, “ao longo dos últimos quatro anos, o Funchal desenvolveu um Plano para o efeito, bem como criou um Conselho Municipal, um Dia Municipal da Igualdade e, ainda, o Prémio Municipal Maria Aurora, iniciativas algumas das quais pioneiras na Região, que têm moldado a face do concelho.”

A Câmara Municipal do Funchal reconhece, porém, que ainda existe muito trabalho a fazer e Madalena Nunes destaca que, nos próximos anos, “além da Igualdade de Género propriamente dita, as cidades têm de se dedicar cada vez mais a pensar a Igualdade a todos os níveis para a sua população em geral, seja a nível etário, de inclusão ou de acessibilidade, um trabalho que, de resto, o Funchal também já começou a fazer, através dos seus Departamentos de Educação e Qualidade de Vida, e de Economia e Cultura, a vários níveis.”

A 3ª edição do Dia Municipal da Igualdade de Género reuniu, nos Paços do Concelho, representantes do poder público, associações e comunidade em geral, com diversas atividades, que envolveram, ainda, o Departamento Regional das Mulheres Socialistas, a UMAR e a Associação OLHO.te.

       

Pin It on Pinterest