Casal arrisca prisão perpétua

O casal norte-americano que manteve os treze filhos em cativeiro enfrenta uma longa lista de acusações que os pode levar à prisão perpétua. David e Louise Turpin sujeitaram os 13 filhos, com idades entre os dois e os 29 anos, a um calvário de atrocidades e perversões. O procurador Mike Hestrin acusou-os de tortura, abuso, negligência infantil e sequestro. Caso sejam condenados por todas as acusações enfrentam uma pena máxima de 94 anos e prisão perpétua.
Os filhos do casal eram punidos se lavavam as mãos acima dos pulsos, ficavam a olhar para comida na cozinha sem lhe poder tocar, tomavam banho uma vez por ano e ficavam acorrentados às camas. As crianças recebiam uma refeição racionada por dia e o filho mais novo de dois anos de idade recebia apenas a alimentação suficiente para lhe garantir apenas a sobrevivência.
Todos apresentavam sinais de subnutrição. Uma das vítimas de 12 anos tinha o peso de uma criança de sete, enquanto o filho mais velho de 29 anos pesava 37 quilos.

Foi no domingo, dia 14 de Janeiro, que uma das filhas e um irmão conseguiram escapar de casa por uma janela. Um plano de fuga preparado durante anos. A jovem conseguiu chegar a um telefone e ligar para o número de emergência 911. Poucos minutos depois, a polícia entrou na casa do casal em Perris, no sudoeste de Los Angeles. Quando as autoridades chegaram ainda encontraram algumas crianças acorrentadas às camas.

Pin It on Pinterest