Administração Regional da Madeira com mais trabalhadores

No 2.º trimestre de 2016, o número de trabalhadores da Administração Regional da Madeira aumentou 0,1% face ao trimestre anterior. O ingresso de novos profissionais de saúde no SESARAM foi o que mais contribuiu para o referido crescimento.

João Toledo
jtoledo@tribunadamadeira.pt
Tendo como base os dados provisórios referentes a 30 de junho de 2016, foram contabilizados – no final do 2.º trimestre de 2016 – 19627 postos de trabalho na Administração Regional da Madeira. “Face ao trimestre anterior (1.º trimestre de 2016), a variação foi de mais 28 postos (+0,1%), enquanto em termos homólogos verificou-se uma redução de 301 postos (-1,5%). Comparativamente ao final de 2011 houve uma diminuição de 1727 postos (-8,1%)”, revela a informação da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).
Face ao período homólogo, a redução observada na Administração Regional da Madeira “foi a mais expressiva” em termos relativos, em comparação com os outros subsetores onde também se verificaram recuos no número de postos de trabalho, nomeadamente na Administração Local (-0,4%) e nos Fundos de Segurança Social (-0,9%). Na Administração Regional dos Açores e na Administração Central, registaram-se aumentos de 3,1% e 1,0% em relação ao final do 2.º trimestre de 2015, respetivamente.
Segundo a DREM, na Administração Regional da Madeira o crescimento de 0,1% face ao trimestre anterior resulta do ingresso de novo pessoal de saúde no SESARAM.
De notar, ainda, que na Administração Regional da Madeira, no 1.º semestre de 2016, entraram 181 novos trabalhadores e saíram em definitivo 150. “Desde o final de 2011, o emprego na Administração Regional da Madeira apresenta uma tendência decrescente, que apenas foi interrompida no 4.º trimestre de 2014 e no 2.º trimestre de 2016”, aponta a DREM.
Por sua vez, analisando a repartição do emprego público, por tipo de entidade, observa-se que os Estabelecimentos de Educação e Ensino Básico e Secundário concentravam em junho de 2016, 44,6% do total, seguido das Entidades Públicas Empresariais Regionais (24,9%) e das Direções Regionais (19,0%).
“A ventilação por Secretaria Regional mostra que a Secretaria Regional da Educação era responsável por 9941 postos (50,6% do total da Administração Regional da Madeira), enquanto as restantes Secretarias tinham volumes de emprego compreendidos entre os 207 (Secretaria Regional da Saúde) e os 981 (Secretaria Regional da Agricultura e Pescas) postos de trabalho”, indicam os dados.
Registe-se também que, em abril de 2016, a remuneração base média mensal na Administração Regional da Madeira foi de 1.364,3€, tendo crescido 2,8% em termos homólogos, enquanto o ganho médio mensal (que corresponde ao agregado das remunerações de base, prémios, subsídios ou suplementos) se fixou em 1.543,3€, observando uma variação homóloga idêntica à das remunerações.
Já fora do subsetor Administração Regional da Madeira, foram contabilizados, no 2.º trimestre de 2016, 1200 trabalhadores no Fundo de Segurança Social da Região Autónoma da Madeira, menos 42 (-3,4%) que no período homólogo e menos 211 (-15,0%) que em dezembro de 2011.
“As empresas públicas que não foram classificadas dentro da Administração Regional da Madeira tinham a 30 de junho de 2016, 2238 postos de trabalho, mais 69 face ao trimestre anterior (+3,2%) e mais 36 em termos homólogos (+1,6%)”, conclui a DREM.

Pin It on Pinterest