Prémio John dos Passos relançado já no próximo ano

O Governo Regional, através da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura/Direção Regional da Cultura, vai relançar o Prémio John dos Passos já a partir do próximo ano. A novidade foi avançada, ontem, por Eduardo Jesus, no âmbito da homenagem pública de Carmo Cunha Santos, promovida pelo Governo Regional e que decorreu no Centro Cultural John dos Passos.

Na ocasião, o governante referiu que o Prémio John dos Passos “pretende revalorizar e reprojetar o Centro e Casa John dos Passos em todos os desígnios que estiveram na base deste projeto, pretende premiar bienalmente, e de forma alternada, nas modalidades de prosa de ficção ou ensaio, uma obra impressa publicada em território nacional e em língua portuguesa e terá um valor pecuniário de 7.500 euros (responsabilidade financeira é inteiramente da SRETC/DRC), o que o tornará “o maior prémio literário ao nível regional”.

A cerimónia de ontem ficou sobretudo marcada pelo descerramento da placa “Biblioteca Dr.ª Carmo Cunha Santos” no Centro Cultural John dos Passos, uma atribuição decidida pelo Governo Regional em março último como forma de homenagear o papel importantíssimo que a primeira diretora daquele espaço desempenhou ao longo da sua vida pela cultura da Região.

Eduardo Jesus enalteceu também o “forte contributo que Carmo Cunha Santos, falecida em janeiro deste ano, deu à Cultura madeirense”, como diretora, durante largos anos da Biblioteca de Culturas Estrangeiras, que funcionou na Quinta Magnólia, mas sobretudo por ter sido a grande impulsionadora e primeira diretora do Centro Cultural John dos Passos” inaugurado em 2004 na casa que foi propriedade de familiares do escritor.

Margarida Camacho, irmã de Carmo Cunha Santos, presente nesta iniciativa, agradeceu a homenagem pública feita pelo Governo Regional e a todas as pessoas que, nesta Região, sempre acarinharam a sua irmã e os projetos por ela desenvolvidos, como é o caso do Centro Cultural John dos Passos.

Pin It on Pinterest