Projecto-piloto põe drone a levar comida a idoso

O município de Penela, no distrito de Coimbra, testou hoje um projecto-piloto de entrega personalizada de refeições a idosos em aldeias isoladas, no âmbito do apoio domiciliário prestado pela misericórdia local. Em quatro minutos, um drone transportou a marmita com a refeição de um homem de 79 anos, que reside sozinho na pequena aldeia de Podentinhos, situada a cerca de três quilómetros.

“É uma experiência piloto, em que o município se disponibilizou com a Santa Casa da Misericórdia para colaborar com a empresa que desenvolveu a tecnologia”, explicou o presidente da autarquia, Luís Matias. “Há um caminho que tem de ser feito, que não tem a ver com o serviço de apoio domiciliário, mas que pode servir para muitas outras situações, desde distribuição de medicamentos, prevenção e vigilância florestal e ordenamento do território.”

Para o provedor da Misericórdia de Penela, Fernando Antunes, se “a tecnologia aprovar e os custos forem competitivos” é possível que, no futuro, a entrega de refeições, um dos pontos do serviço domiciliário, seja resolvido desta forma.

“O contacto humano com as pessoas, que é imprescindível, não está em causa, porque o serviço domiciliário abrange higiene pessoal, limpeza, habitação, animação, lavagem de roupa e o diálogo com a família”, sublinhou. “Estamos a começar um caminho e há muito para caminhar, mas esta inovação nunca será para substituir o contacto humano, a relação humanizada com as pessoas, que é fundamental.”

Pin It on Pinterest