Olimpíadas da Europa com génese na Madeira

A primeira fase das Olimpíadas da Europa, realizada ontem, no Centro de Estudos de História do Atlântico, superou todas as expetativas, sobretudo no que toca ao conhecimento revelado pelos alunos sobre assuntos europeus.

O projeto, resultante de uma parceria entre o gabinete da Eurodeputada Liliana Rodrigues e a Secretaria Regional de Educação, reuniu nesta fase de arranque 104 alunos do 3.º ciclo e secundário, divididos em 13 equipas/escolas, para responderem a uma série de questões sobre a Europa. Foram seis rondas que serviram para apurar outras tantas escolas: EBS Dr. Ângelo Augusto da Silva, EBS Dr. Luís Maurílio da Silva Dantas (Carmo), EB123/PE do Porto da Cruz, EBS Machico, APEL e EBS Padre Manuel Álvares (Ribeira Brava) voltarão a encontrar-se na segunda fase da competição, agendada para 26 de abril.

O Secretário Regional de Educação, Jorge Carvalho, destacou o alcance que estas Olimpíadas da Europa podem vir a ganhar.

«Acreditamos que, com a capacidade dos nossos professores e o empenho dos nossos alunos, teremos aqui um projeto que, a partir da Região Autónoma da Madeira, poderá ser de referência no espaço europeu», sublinhou o governante, apontando para a pertinência da parceria entre o gabinete da Eurodeputada e o Governo Regional.

«É demonstrativa do quanto diferentes entidades, quando têm objetivos comuns, podem partilhar na criação de condições ideais para a participação dos cidadãos, neste caso dos alunos. Sendo uma Região periférica, que não está próxima dos centros de decisão, faz todo o sentido que este projeto seja desenvolvido nas nossas escolas. Não é pelo facto de haver uma descontinuidade territorial que vamos ficar distantes da construção de uma Europa solidária, equitativa e competente. Os nossos jovens têm todas as condições, todos os deveres e também todos os direitos de qualquer outro jovem do espaço europeu. Aquilo que concretizamos hoje é essa condição, de procurarmos junto dos nossos alunos e das nossas escolas, condições para desenvolver conceitos de literacia europeia e possamos construir uma Europa com princípios de cidadania e subsidiariedade.»

Já Liliana Rodrigues revelou-se satisfeita e surpreendida pelo entusiasmo dos estudantes. «Queria ter muito um projeto na Madeira relacionado com questões europeias e já há a ideia de replicarmos esta experiência nos países do Mediterrâneo», anunciou a Eurodeputada.

Pin It on Pinterest