FPF promove estilos de vida saudáveis

Durante vários dias a Cidade do Futebol foi palco de várias sessões experimentais e condensadas do Programa Eurofit, promovido pela Comissão Europeia.

Famílias, crianças, mulheres ou mesmo funcionários da FPF puderam assim conhecer um novo modelo de intervenção na promoção da atividade física e saúde na Europa, em que os clubes de futebol e as suas estruturas passam a ser parte ativa na promoção de estilos de vida saudáveis nos seus adeptos e respetivas famílias, nos seus estádios e nas suas comunidades.

Sob a coordenação da Faculdade de Motricidade Humana e com o apoio da Unidade de Saúde e Performance da FPF, mais de 50 fãs da Seleção Nacional praticaram exercício físico nos relvados da Cidade do Futebol, tiveram aulas de nutrição e foram monitorizados em relação ao esforço físico despendido.

O objetivo primordial das “tasting sessions” nas instalações da FPF foi o de alargar a possibilidade de implementação do programa, até agora reservado a homens adultos, a outras populações. Recorde-se que o programa Eurofit, na sua versão integral, já foi implementado, em 2016, no SL Benfica, no FC Porto e no Sporting CP assim como em vários clubes europeus de nomeada. Ao longo das várias semanas, mais de 1100 adeptos de quatro países fizeram dozes sessões semanais de duas horas para aprenderem a viver de forma mais saudável nas instalações dos clubes de que são adeptos.

Em declarações ao fpf.pt, Pedro Teixeira, investigador responsável pelo Eurofit a nível nacional, explicou o âmbito das ações realizadas na Cidade do Futebol: “Precisamos de entender como é que os clubes de futebol podem ajudar os seus adeptos a tornarem-se mais saudáveis. Em Portugal começámos por implementar o programa no Benfica, no Porto e no Sporting. Ainda estamos a avaliar os resultados cientificamente, mas, do ponto de vista dos participantes, treinadores e responsáveis dos clubes, o feed-back não podia ser melhor”, explicou.

Marlene Silva, coordenadora do mesmo programa, que se mostrou esperançada que as sessões realizadas na Cidade do Futebol servissem para amplificar o programa a novos participantes e novos clubes: “Esta sessão piloto na FPF foi a primeira com sessões diferentes destinadas a famílias, crianças, mulheres e homens. O objetivo, além de generalizar a sua implementação, é alargar o Eurofit a diferentes populações”, sublinhou.

Pedro Pauleta, diretor da FPF, participou na sessões realizadas na Cidade do Futebol e fez um balanço da experiência: “Fazer desporto é fundamental na vida dos adeptos e o futebol pode ajudá-los a desenvolver esses hábitos. Eu faço sempre corrida, ginásio e, às vezes, uma “peladinha” com os amigos porque considero que é importante praticar desporto. E não criar aquela barriguinha. É fundamental darmos o exemplo”, concretizou.

Paulo Beckert, da Unidade de Saúde e Performance da FPF, também não regateou elogios ao programa Eurofit: “Desde o início que considerámos muito importante colaborar nesta iniciativa, uma vez que ela associa o futebol à saúde, através da promoção da atividade física. Temos de entender que não existe apenas o futebol de competição, o futebol de recreação ou associado a exercício físico poderá sempre ajudar a ter uma sociedade menos sendentária, mais ativa e mais saudável. Como profissionais da área da saúde na FPF estaremos sempre disponíveis para estas ações de verdadeira responsabilidade social “, finalizou.

Fonte: www.fpf.pt

Pin It on Pinterest