Comissão Europeia deu «luz verde» ao plano de recapitalização da CGD

A Comissão Europeia deu hoje «luz verde» ao plano de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD). O montante necessário é “ligeiramente inferior” ao anteriormente apontado.

“A injecção de capital necessária é ligeiramente inferior à prevista no acordo de princípio atingido em Agosto de 2016 (3,9 mil milhões em vez de 4,1 milhões )”, segundo uma nota emitida a partir de Bruxelas. “A avaliação pela actual gestão da CGD, concluída em meados de Fevereiro de 2017, revela que o número de empréstimos de cobrança duvidosa era inferior ao inicialmente previsto.”

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que não está ainda em condições de afirmar se os montantes para a recapitalização vão ser contabilizados por Bruxelas, para efeitos de défice, já que “essa é uma questão que, em primeiro lugar terá de ser respondida pelo Instituto Nacional de Estatística e pelo Eurostat, para se saber a que anos vão ser imputados estes esforços de capitalização”.

Costa entende que deveria ser adoptado um critério justo, nomeadamente “distribuir este esforço, pelos diferentes anos a que correspondem as imparidades”, uma vez que elas correspondem ao resultado acumulado “em vários anos”.

Pin It on Pinterest