Países Baixos concentram melhorias setoriais na Europa

As mais recentes previsões por países da Crédito y Caución, atualizadas mensalmente pela seguradora de crédito, registam nove melhorias setoriais na Europa, especialmente concentradas na Holanda, onde os níveis de insolvência caíram para níveis pré-crise. Bens de Consumo Duradouro (de Desfavorável para Favorável), Metalurgia (de Desfavorável para Favorável), Aço (Desfavorável para Favorável), e Alimentação (de Bom para Excelente), são os setores que mais beneficiaram da recuperação da economia holandesa, de uma melhoria no ambiente de negócios e de perspetivas favoráveis.

As perspetivas para o setor do Aço também melhoraram na Bélgica (de Favorável para Boa), na República Checa (de Desfavorável para Favorável) e na Eslováquia (Desfavorável para Favorável), num ambiente de crescimento de vendas e preços, recuperação da procura e aumento das margens, que diminuiu os níveis de incumprimento.

Há melhorias também nos setores de Bens de Consumo Duradouro na Polónia (de Desfavorável para Favorável) e Químico / Farmacêutico na Alemanha (de Bom para Excelente), onde a maioria das empresas registou um desempenho de vendas muito positivo, com margens sólidas e níveis de insolvência muito baixos.

Fora da Europa, melhoram as perspetivas no setor de Serviços no Japão (de Favorável para Boa). O setor de Serviços de Recursos Humanos beneficia da escassez de mão de obra naquele país asiático, e há uma forte procura no segmento de publicidade online. O aumento do número de turistas que entram no Japão tem um impacto positivo nos segmentos relacionados com viagens.

As previsões do Quadro 500, que inclui meio milhar de perspetivas detalhadas de comportamento por setores e mercados, foram realizadas por analistas de risco que avaliam diretamente o risco associado às empresas em cada mercado, sempre que uma empresa segurada pela Crédito y Caución queira fechar uma operação comercial em mercados externos. A Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 26%. Está integrada num operador global orientado para o comércio externo, a Atradius, que conta com presença direta em 50 mercados e cobertura em qualquer país do mundo através de centros de experiência que analisam e subscrevem o risco a partir da equipa mais próxima do comprador.

Pin It on Pinterest