Maioria dos portugueses atribui grande importância à visita do Papa Francisco

Para assinalar a primeira visita do Papa Francisco a Portugal, no âmbito das comemorações do centenário das Aparições em Fátima e da Canonização dos Pastorinhos, o Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM) desenvolveu o estudo “Hábitos Religiosos da População Portuguesa & o Papa Francisco”.

O trabalho revela que a presença do Papa em Portugal é avaliada pela maioria da população portuguesa como sendo de grande importância (79%), sobretudo por ser a primeira visita como peregrino a um país europeu. Dos inquiridos que não vão acompanhar, de forma presencial a visita de Sua Santidade, 70% revelou que pretende faze-lo através da cobertura dos Órgãos da Comunicação Social e das redes sociais.

O mais recente estudo da instituição de Marketing mais antiga do país procurou ainda saber qual a opinião dos portugueses sobre o Papa Francisco e detetou que a maioria considera que o primeiro Papa Jesuíta da história tem realizado um excelente trabalho pastoral (65%), avaliando-o como revolucionário (40%) e inovador (58%).

A análise do IPAM à opinião dos portugueses sobre o pontificado do Papa Francisco salienta também o seu carácter diferenciador assente numa grande dedicação aos mais desfavorecidos e à promoção da paz. Os inquiridos classificam a personalidade do Papa como inovadora e diferenciadora (42%), bem como bondosa (25%).

Maioria dos portugueses identifica-se como sendo Católico

O estudo do IPAM sobre “Hábitos Religiosos da População Portuguesa & o Papa Francisco” permite ainda confirmar que 75% da população portuguesa tem afinidade religiosa e identifica a sua religião de forma concreta, sendo que 70% da população crente em Portugal afirma-se Católica.

O trabalho afere também que para 63% dos inquiridos a crença religiosa foi determinada pela tradição familiar com apenas 35% dos portugueses a referir ser fruto de uma convicção pessoal. Praticamente a totalidade dos crentes portugueses – 95% – admite manter-se fiel à sua religião ao longo da vida e 93% dos inquiridos indicou ter realizado pelo menos um sacramento religioso ao longo da vida.

Ao analisar os hábitos religiosos da população portuguesa, o IPAM conclui ainda que apesar de ser expressivo o número de portugueses que se identifica com uma religião e, nomeadamente, com a religião Católica, apenas 51% frequenta habitualmente locais de culto e oração como igrejas, mesquitas ou sinagogas, contrariamente a 49% da população que diz não o fazer. De assinalar, contudo, que a grande maioria (72%) admite praticar orações ou ações de meditação religiosa.

Pin It on Pinterest