Papa e Trump falaram sobre “a promoção da paz”

O papa Francisco e Donald Trump, o presidente dos EUA, falaram esta quarta-feira sobre “a promoção da paz no mundo” através da negociação política. A conversa, que decorreu esta quarta-feira de manhã na biblioteca papal, durou cerca de 30 minutos. Francisco e Trump abordaram a atualidade internacional e a promoção da paz no mundo.

De acordo com a Santa Sé, os dois representantes frisaram durante o encontro que o desígnio da paz e a respetiva promoção deve passar pela “negociação política e o diálogo inter-religioso, com especial referência à situação do Médio Oriente e à protecção das comunidades cristãs”. Segundo registou o Vaticano, constatou-se “satisfação pelas boas relações bilaterais existentes entre a Santa Sé e os Estados Unidos” e os dois líderes expressaram “o compromisso comum a favor da vida e da liberdade religiosa e de consciência”.

Em tom de conclusão, a Santa Sé referiu que após a reunião entre o papa e Donald Trump espera uma “serena colaboração entre o Estado e a Igreja Católica nos Estados Unidos”, em especial no apoio às populações em áreas como “saúde, educação e assistência aos imigrantes”.

O encontro entre Trump e Francisco era aguardado com expectativa, uma vez que estas duas personalidades têm expressado posições divergentes sobre várias matérias.

Questionado sobre Trump em Fevereiro de 2016, quando o magnata do imobiliário era um dos candidatos à nomeação presidencial do Partido Republicano, o papa afirmou: “Uma pessoa que quer construir muros e não pontes não é cristão”.

As palavras de Francisco foram mal recebidas por Trump, que respondeu que considerava “vergonhoso” que um líder religioso “questionasse a fé de uma pessoa”.

Pin It on Pinterest