Ex-director de campanha de Trump responde por 12 crimes

Paul Manafort, antigo director de campanha de Donald Trump, é acusado pela justiça norte-americana de 12 crimes, entre os quais conspiração contra os Estados Unidos, conspiração para lavagem de dinheiro, declarações falsas e falha na apresentação de relatórios sobre contas bancárias.

Manafort entregou-se esta manhã às autoridades na sequência da investigação acerca da alegada interferência da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016. Chegou às instalações do FBI, em Washington, depois de um grande júri ter aprovado na sexta-feira, num tribunal de Washington, as primeiras acusações no âmbito desta investigação, liderada pelo procurador especial Robert Mueller.

Rick Gates, um seu colaborador, também se apresentou às autoridades, estando acusado dos mesmos crimes, bem como George Papadopoulos, um antigo conselheiro do presidente dos Estados Unidos, que se terá dado como culpado de prestar falsas declarações ao FBI.

Donald Trump já reagiu no Twitter, desvalorizando os factos.

“Desculpem, mas isto foi há anos, antes de Paul Manafort fazer parte da campanha Trump”, escreveu, questionando porque é que a investigação não se centrava em Hillary Clinton e nos democratas.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger