Terapia milenar

Um destes registos encontra-se na forma de um pictograma produzido por volta do ano 2500 a 2330 antes de Cristo onde se observa o uso da Reflexologia e nas mãos e face.
Na Pérsia e na Índia era referida apenas aos dedos dos pés. Por isso não podemos afirmar que Reflexologia Podal tenha sua origem na China.
Após o primeiro século da era cristã, têm-se referências mais amplas do seu uso no diagnóstico fisiológico, bem como no tratamento de certas moléstias. Assim, através dos séculos, o que hoje conhecemos como Reflexologia foi ganhando, lentamente, mais espaço no campo da arte de ajudar no equilíbrio homeostatico .
No início do século vinte, uma equipe de médicos, o Dr. George Stare White, o Dr. Edwin F. Bower e o Dr. William Fitzgerald empreenderam estudos e documentários sobre o assunto, dando início à fase moderna da Reflexologia Podal (o estudo de áreas que produzem efeitos reflexos no organismo). O Dr. William Fitzgerald continuou os estudos criando uma técnica que denominou Zonoterapia, que consistia em dividir o corpo em dez áreas longitudinais que incluíam as mãos e os pés, sendo sua principal aplicação para fins de analgesia.
Embora a terapia zonal tenha feito parte do serviço médico oferecido no Boston City Hospital, no Saint Francis Hospital, em Hartford e Connecticut no início do século, ela não foi recebida com entusiasmo pela comunidade médica. Contudo, um médico, o Dr. Joseph Shelly Riley, e sua esposa Elisabeth, acreditaram em seu trabalho e o usaram durante anos.
No prefácio de seu livro Histórias que os pés contam, Eunice D. Inghan diz: O Dr. William H. Fitzgerald, fundador da Zonoterapia, manteve uma posição que faz justiça a seu respeito. Diplomou-se pela Universidade de Vermont e passou dois anos e meio no Boston City Hospital. Foi membro da assessoria do Central London Nose and Throat Hospital e durante dois anos esteve em Viena como assistente dos professores Plitzer e Otto Chiari.
Enquanto chefe do Departamento de Nariz e Garganta do St. Francis Hospital, Hartford, Conn, sua descoberta do método chinês de Zonoterapia chamou a atenção do mundo médico, indicando o fato de que a pressão e a massagem de certas zonas do corpo tem um efeito bem definido em estimular o funcionamento fisiológico normal em outras partes do organismo, não importando o quanto esta área possa estar distante da parte submetida ao tratamento.
Em seu trabalho intitulado Zonoterapia, o Dr. Fitzgerald abre caminho para o desenvolvimento ulterior desta técnica, ao trazer à luz, para nossa consideração, o relato de suas descobertas em dez anos de estudo sobre o corpo e a localização de cada órgão em uma ou mais destas zonas. Joseph S. Riley, doutor em medicina, e sua esposa, também são conhecidos como pioneiros no campo da Zonoterapia.
Eunice D. Inghan foi uma das mais expressivas divulgadoras da Reflexologia Podal, não se limitando apenas aos E.U.A. mas divulgando suas técnicas pelo mundo afora, tanto a profissionais na área de saúde como a leigos.
Na América Latina a Zonoterapia e em seguida a Reflexologia Podal, foram trazidas a princípio ao Paraguai pela missionária Margarida Gotthold, que passou a ensinar no Instituto Conaras, em Assunção e daí a técnica se espalhou por toda a América Latina.
A Reflexologia atualmente é conhecida e utilizada em todo o mundo sendo hoje uma realidade em muitos hospitais e lares e clínicas.
Hoje o trabalho desenvolvido por associações , escolas e no caso da RIEN que tem sido importante na promoção da mesma com conferencias e encontros com terapeutas qualificados.


Eduardo Luís
Reflexologo e presidente da Ordem Mundial de Reflexologia.
reflexfunchal@gmail.com

Pin It on Pinterest