Rússia, EUA e Arábia Saudita concordam com redução no petróleo

Os chefes de Estado da Rússia, Estados Unidos e Arábia Saudita manifestaram hoje apoio ao acordo alcançado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) para reduzir a produção em 9,7 milhões de barris por dia.
“Os líderes apoiaram o acordo alcançado dentro da OPEP sobre a limitação voluntária e gradual da produção de petróleo para estabilizar os mercados mundiais e garantir a sustentabilidade da economia global”, anunciou o Kremlin após uma chamada telefónica estabelecida entre Vladimir Putin, Donald Trump e Salman bin Abdulaziz.
A OPEP e outros produtores chegaram a acordo para subir os preços cortando a produção a partir de 1 de Maio. O corte hoje anunciado representa um décimo do fornecimento global, tratando-se de um acordo sem precedentes.
Devido às consequências da propagação do vírus covid-19, com o impacto na economia e a diminuição do consumo, o Comité Técnico Conjunto da OPEP já vinha a recomendar cortes na produção de petróleo.
O acordo também prevê um nível de redução da produção entre Janeiro de 2021 e Abril de 2022.

Pin It on Pinterest