Portugal pediu à Comissão Europeia suspensão dos trabalhos em Almaraz

Portugal pediu à Comissão Europeia que fossem suspensos todos os trabalhos de construção do armazém de resíduos nucleares de Almaraz, para que a situação não venha a ser irrevogável, no pedido de intervenção que apresentou à Comissão pela violação da legislação europeia sobre impactos transfronteiriços no dia 16 de janeiro, disse o Ministro do Ambiente, Matos Fernandes, numa declaração à agência Lusa.

«Além de solicitar a Bruxelas que determine a Espanha esta mesma avaliação do impacto ambiental, solicitou também a suspensão de todos os atos administrativos que estão associados à construção deste aterro para resíduos nucleares», o Ministro em São Tomé e Príncipe, onde assinou um acordo de apoio para o combate às alterações climáticas.

O Ministro afirmou que Portugal não tem «a mais pequena dúvida que um projeto deste tipo tinha que ter uma avaliação do impacto transfronteiriço e, sendo a Comissão Europeia a guardiã final da diretiva, estamos profundamente convencidos que nos vai dar razão».

Matos Fernandes sublinhou que o diferendo entre os dois países sobre o Almaraz não põe em causa a relação com Espanha: «Este é um diferendo localizado, nada está em causa na relação entre os países, é um diferendo que foi colocado nas mãos de quem tem a capacidade para o resolver, que é a Comissão Europeia».

Pin It on Pinterest