Jovem de 17 anos não estava vacinada

A jovem de 17 anos que morreu com sarampo no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, não estava vacinada. A revelação foi feita hoje, pelo ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

“A jovem não estava protegida do ponto de vista imunitário”, disse o ministro em conferência de imprensa.

Adalberto Campos Fernandes sublinhou a importância da protecção, frisando que a vacinação “é segura e eficaz”.

“A melhor resposta é a prevenção. É tempo de parar com a opinião e a especulação sobre a evidência científica”, afirmou o governante. “Não julgamos pais, não fazemos juízos de valor. Por vezes, por falta de informação, são levados a tomar as medidas erradas. O valor da vacina é superior à vantagem individual.”

De acordo com uma nota do Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC), a que pertence o Hospital Dona Estefânia, a jovem morreu “na sequência de uma situação clínica infecciosa com pneumonia bilateral – sarampo”.

A jovem estava internada desde o fim de semana na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos do CHLC – Hospital Dona Estefânia, na sequência de uma pneumonia bilateral – complicação respiratória do sarampo. Terá contraído sarampo no Hospital de Cascais, onde fora hospitalizada inicialmente devido a uma mononucleose. Foi contagiada por uma bebé de 13 meses, que também não estava vacinada.

Pin It on Pinterest